2018Abril – Dr. Arthur Hoffmann – Lateral A

(Fotos: Ademar Tomkelski e Alessandra de Barros)

.

A chuva que começou na noite de domingo resolveu não dar trégua e avançou pela madrugada de segunda-feira (12). Era a vez da Unidos do Herval e tanto a chuva como um problema no som da avenida atrasaram ainda mais o início da apresentação da agremiação hervalense. O problema parecia que não teria solução e por respeito aos integrantes que já estavam posicionados e ao público presente, a escola optou por apresentar o enredo “Índio quer Apito, se não der, pau vai comer” apenas com o batuque da bateria.

Cantando, a comissão de frente passou pela primeira cabine de Jurados e realizou a coreografia. Pouco tempo depois o som foi restabelecido e a escola continuou sua apresentação  com o som dos intérpretes e instrumentos podendo ser ouvido. A Liesjho informou que deve se reunir com os presidentes das três agremiações para definir como fica o julgamento do carnaval, visto esse imprevisto e então irá divulgar o que foi definido

A escola trouxe em seu enrredo, a história dos índios, primeiros habitantes do Brasil. O povo conhecido pelas crenças, pela plumagem das vestimentas, pelos hábitos de caça e pesca e pela adoração aos Deuses da natureza.

Confira as fotos:

Comentários
Compartilhar
Alessandra de Barros
Jornalista, formada pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc) e pós-graduada em Marketing Digital e Mídias Sociais. Atua no ramo desde 2011 e possuí experiência também como produtora e repórter de televisão.