Bombeiros e policiais durante a ocorrência.

A Polícia de Curitibanos investiga o caso de uma jovem de 19 anos que tentou suicídio nesta terça-feira, 17, e confirmou envolvimento com o chamado “Jogo da Baleia Azul”, no qual crianças e adolescentes são desafiados a tirar a própria vida. O caso foi descoberto a tempo de evitar que a jovem cometesse o ato.

A jovem anunciou em um grupo de WhatsApp que estaria pronta para cumprir a última tarefa do jogo. Amigos que visualizaram a mensagem tentaram fazer com que ela desistisse, sem sucesso acionaram a polícia, que esteve no local e encontrou a moça. Os bombeiros foram chamados, mas ela não apresentava ferimentos aparentes.

publicidade
JRC – Últimas Notícias

Nas mensagem que trocou com os amigos de grupo, a jovem relatou que teria que cometer o ato por que estava sendo ameaçada pelos “curadores”, que são os administradores do jogo macabro.

A Polícia Civil abriu um inquérito para apurar o caso.

Leia também: Veja como identificar e ajudar seu filho a não se envolver no jogo macabro Baleia Azul

O jogo

No jogo, disputado pelas redes sociais, em que um grupo de organizadores, chamados “curadores”, propõe 50 desafios macabros aos adolescentes, como bater fotos assistindo a filmes de terror, automutilar-se e ficar doente. A última missão do jogo é cometer suicídio.

As recomendações para as famílias são: monitorar o uso da internet, frequentar as redes sociais dos filhos, observar comportamentos estranhos e, sobretudo, conversar e conscientizar os adolescentes a respeito das consequências de práticas que nada têm de brincadeira. Atenção redobrada com os jovens que apresentem tendência a depressão, pois eles costumam ser especialmente atraídos por jogos como o da Baleia Azul. Também as escolas devem colocar o assunto em pauta e incorporar no currículo, cada vez mais, a educação para a valorização da vida, o respeito pela vida dos outros e o uso consciente das mídias e tecnologias.

Unifique – Últimas Noticias
Atuando há mais de 20 anos na Comunicação, com experiência em emissoras de rádio e televisão, em 2009 o Jornalista Éder Luiz inicia uma nova forma de trabalho na região Meio-oeste Catarinense, o Jornalismo Digital. Hoje o Portal Éder Luiz é referência em informação com credibilidade, recebe mais de 500 mil visitas por mês e são vistas 1 milhão de páginas. Entre em contato pelo (49) 9 8851-5151 e jornalismo@ederluiz.com.vc.

7 COMENTÁRIOS

  1. Pessoas, sem Jesus na vida da nisso!!! Ao invés de buscar conselhos Divino para nao se afundarem na depressao, procuram ser chamados de idiotas, desocupados sem estrutura.

  2. isso é falta do que fazer!!! detalhe, se o cara tem a cabeça fraca pra fazer isso que se mate de uma vez, quanto menos pessoas babacas no mundo melhor!!

Deixe uma resposta