Diante da repercussão envolvendo a Lei da Eutanásia aprovada pela Câmara de Vereadores de Jaborá e também sancionada pelo prefeito de Jaborá, Kleber Nora, houve um recuo da Administração Municipal que já mostra interesse em rever o texto da proposta. Ou seja, a Prefeitura de Jaborá teria conversado com algumas Ongs visando mudar a proposta que prevê a eutanásia de animais abandonados e recolhidos a um depósito municipal depois de 10 dias.

Nessa semana, a polêmica envolvendo o controle de animais abandonados provocou uma repercussão grande, principalmente pela iniciativa que prevê a morte dos animais.

.
2017Novembro – Havan – Últimas Notícias

A Prefeitura de Jaborá divulgou uma nota esclarecendo que o Projeto de Lei cria um programa de controle de zoonoses, principalmente devido a questão da saúde pública. Há alguns anos Jaborá registrou um caso de raiva canina mobilizando todo o setor de saúde de Santa Catarina.

Uma nova redação deverá ser analisada por parte da Prefeitura e entidades ligadas a proteção de animais nos próximos meses. O prefeito Kleber Nora já adiantou que a Lei, apesar de ter sido sancionada, ainda não serviu de base para nenhuma medida prática contra os animais.

A OnG de proteção aos animais de Concórdia (AMA) divulgou uma nota reiterando que é contra a eutanásia reiterando que o controle dos animais através da eliminação é “ineficiente, cruel e imoral”.

Fonte: Atual FM

Atuando há mais de 20 anos na Comunicação, com experiência em emissoras de rádio e televisão, em 2009 o Jornalista Éder Luiz inicia uma nova forma de trabalho na região Meio-oeste Catarinense, o Jornalismo Digital. Hoje o Portal Éder Luiz é referência em informação com credibilidade, recebe mais de 500 mil visitas por mês e são vistas 1 milhão de páginas. Entre em contato pelo (49) 9 8851-5151 e jornalismo@ederluiz.com.vc.

3 COMENTÁRIOS

  1. Acho que essa Lei, irá trazer a consciência de quem abandona os cães, simplesmente largam e com essa Lei vão pensar antes de abandonar os bichinhos.
    Alguma atitude precisa se tomar, talvez dar um prazo maior para quiser recuperar ou adotar os animais, porque deixar eles sofrendo pelas ruas é que não pode.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here