Campanha Nacional Contra o Câncer de Pele identifica 9 casos durante ação em Joaçaba

A campanha em Joaçaba é realizada desde 2008 e tem identificado entre 8 a 15 casos por ano.

, 1.110 visualizações
Equipe que atuou na ação.
Equipe que atuou na ação.

No sábado, dia 23, foi realizada a 11ª edição local da Campanha Nacional Contra o Câncer de Pele, promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Em Joaçaba o dia da campanha foi antecipado por uma semana antes da campanha nacional devido ao calendário acadêmico dentro do curso de medicina. O evento aconteceu no Ambulatório Médico Universitário (AMU), com apoio da faculdade de Medicina da Unoesc.

Durante a ação foram realizados 57 atendimentos, sendo 31 de Joaçaba, 13 de Herval d´Oeste, 5 de Luzerna, 5 de Erval Velho, 1 de Água Doce, Ouro e Lacerdópolis. Atendidos 30 pacientes do sexo masculino e 27 do feminino.

Foi possível identificar 9 casos de câncer de pele não melanoma. Os pacientes serão tratados no AMU, HUST e no ambulatório de especialidades da prefeitura de Joaçaba. 

A campanha em Joaçaba é realizada desde 2008 e tem identificado entre 8 a 15 casos por ano, ou seja, já identificou mais e 120 casos ao longo destes 10 anos.

Dados sobre o Câncer de Pele

De todos os tipos de tumores malignos diagnosticados na população brasileira, o câncer de pele representa a maior porcentagem de casos, ou seja, é o tipo mais comum de todos os cânceres. Apesar de frequente, geralmente tem altos índices de cura, quando diagnosticado e tratado precocemente.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) não divulgou estimativas de casos novos para 2019. Entretanto em 2018 estimou-se  estimou  no Brasil,  582.590 casos de câncer, sendo 165.580 casos de pele, ou seja, por volta de 30%.

O câncer de pele não melanoma é o mais incidente e o que menos mata, mas pode deixar sequelas significativas.  É mais comum em pessoas acima dos 40 anos de idade e é relativamente raro em crianças e negros. Pessoas de pele clara, sensível à ação dos raios solares e que trabalham em locais a céu aberto, são as principais vítimas. Um dos principais fatores de risco para o câncer de pele na nossa região é a coloração clara da pele, devido à colonização/origem italiana e alemã.

Comentários

O Portal Éder Luiz se exime de qualquer responsabilidade por comentários postados por seus leitores. Os comentários não representam a opinião do Portal e toda responsabilidade está a cargo de quem os postar.

Notícias relacionadas