Chuva não dá trégua e causa destruição em SC

Chuva persistente derruba árvores, causa alagamentos e deslizamentos no Estado.

, 1.987 visualizações
Foto: Ricardo Alves e Redes Sociais/Montagem/ND
Foto: Ricardo Alves e Redes Sociais/Montagem/ND

A chuva não dá trégua em Santa Catarina e tem deixado um rastro de destruição. Após um final de semana marcado por muita chuva na maior parte do Estado, os primeiros dias desta semana não serão diferentes. Os altos volumes de chuva registrados nos últimos dias alertam para ocorrências de deslizamentos, em especial na região do Litoral Norte de Santa Catarina.

Confira abaixo a situação de alguns municípios.

SÃO BENTO DO SUL

Por causa dos estragos causados pela chuva, o prefeito de São Bento do Sul, Antonio Tomazini, assinou decreto de situação de emergência. A enxurrada castigou a cidade especialmente entre a noite de sábado e a madrugada deste domingo (27). Conforme dados divulgados pela Defesa Civil, em apenas 24 horas choveram 168 milímetros na cidade, o equivalente a um mês inteiro de chuvas.

A Defesa Civil pede atenção da população, especialmente porque a previsão ainda aponta possibilidade de mais chuvas entre este domingo e a segunda-feira. Entre os principais pontos afetados com alagamentos e deslizamentos estão bairros como Cruzeiro, Centenário, Serra Alta, Rio Vermelho Estação e a localidade de Rio Natal. Um muro cedeu e atingiu um carro na região Central da cidade.

Há ainda diversos pontos da cidade com o fornecimento de água suspenso devido aos rompimentos da rede. O Samae já trabalha para tentar normalizar a situação. Em caso de emergências, a Defesa Civil pode ser acionada pelo telefone 199.

JARAGUÁ DO SUL

Até o momento, as equipes da Defesa Civil atenderam problemas como quedas de árvores, deslizamento e alagamento. Quedas de árvores ocorreram nos bairros Boa Vista, Rio Molha, Chico de Paula, Garibaldi e Jaraguá Esquerdo. Houve deslizamento no bairro Boa Vista, com interdição de casas e alagamento na Via Verde com necessidade de desvio no trânsito.

O diretor Hideraldo Cole reforça que a população deve ficar atenta a possíveis sinais de alerta, que podem indicar riscos de deslizamentos ou alagamentos. “É um volume alto de chuva em um curto espaço de tempo, o solo está bastante encharcado e já começa a sofrer os efeitos disso. Estamos atentos e preparados para atender a população”, comenta .

As pessoas devem observar possíveis rachaduras nas paredes das casas, depressões nos terrenos ou inclinação de troncos de árvores e postes.“São sinais de que poderá ocorrer um deslizamento na área”, avisa.

Acumulado de chuva: 208,4mm

Rio Itapocu: 4,20m

Rio Jaraguá: 4,60m

Em caso de necessidade, o contato com a Defesa Civil deve ser feito pelo 199.

JOINVILLE

O Plano de Contingência avançou para o Alerta Vermelho. Os sistemas climáticos monitorados pela Defesa Civil de Joinville indicam previsão de chuva persistente até a próxima quarta-feira (30/11). O acumulado de chuva no município, até o momento, é 160 milímetros na região urbana e 180 milímetros na área rural. A média para esta época do ano é de 7,5mm/dia e 220mm/mês. Ou seja, em um fim de semana choveu quase a média do mês.

Os riscos de alagamento e de deslizamento são os principais pontos de alerta. Os rios Cubatão, Águas Vermelhas e Rio do Braço, em diversos pontos, já saíram do leito. Além disso, áreas de alagamento foram registradas nas últimas horas nos bairros Anita Garibaldi, Guanabara, Bucarein, Paranaguamirim e Centro.

Pontos mais críticos neste momento em Joinville: Na rua Carlos Von Zeska, 143, bairro Costa e Silva, uma árvore caiu em via pública. No final do bairro Morro do Meio também há pontos de alagamento e na rua Dona Cezarina, bairro Santa Catarina, próximo ao 855, houve deslizamento. Ainda há pontos de alagamento no bairro Jardim Sofia (Rua da Democracia) e no bairro Vila Nova.

GUARAMIRIM

Estão interditadas as ruas Cláudio Tomaselli, no Recanto Feliz, e 28 de Agosto, no cruzamento com as ruas Ervino Hanemann e Expedicionário Olímpio José Borges. Além disso, estradas do interior próximas a rios e córregos também podem apresentar pontos de alagamentos. Não há registro de desabrigados. O nível do rio Itapocu em Guaramirim atualmente (domingo, dia 27) é de 5.40 metros. A Defesa Civil segue monitorando a situação constantemente. Em caso de ocorrência, a população pode ligar para o telefone 193.

Em Guaramirim nível do rio está sendo monitorado
Em Guaramirim nível do rio está sendo monitorado

VALE DO ITAJAÍ

No Vale do Itajaí, apenas uma cidade ainda não registrou ocorrências por causa das chuvas. Em Blumenau, na medição das 15h deste domingo (27), o Rio Itajaí-Açu estava 3,31 metros acima no nível normal. Com isso, mais de 20 ocorrências já foram atendidas pelas Defesa Civil do município. Entre elas estão queda de muro e barreiras, deslizamento de terra e queda de árvores.

ALERTAS DEFESA CIVIL

Ainda não há um balanço oficial da Defesa Civil estadual de quantas cidades foram mais seriamente atingidas pela enxurrada. Nas últimas 48 horas foram registrados acumulados de chuva em toda a faixa Leste e Litoral Norte catarinense. Os maiores acumulados atingiram valores acima de 200mm na área da bacia do rio Itapocu.

O órgão está a todo momento emitindo alertas sobre a situação.

De acordo com a Defesa Civil, as próximas horas desta segunda-feira (28), a chuva deve ocorrer de forma fraca em pontual na região leste de Santa Catarina. Já no Litoral Norte e Baixo Vale do Itajaí, não se descarta a possibilidade de chuvas fortes no decorrer do dia.

O boletim meteorológico da Epagri/Ciram revela que do Extremo Oeste ao Meio-Oeste, haverá variação de nuvens, com sol e pancadas de chuva isoladas na parte da tarde. Nas demais regiões, céu encoberto com chuva no decorrer do dia, persistente e volumosa, especialmente nas proximidades do Litoral catarinense.

A Defesa Civil alerta ainda para o risco moderado a muito alto de alagamentos, deslizamentos, enxurradas e inundações, sendo o Litoral Norte a região com maior criticidade.


Fonte:

ND +

Notícias relacionadas

Violenta colisão entre carro e carreta é registrado na BR-282

Violenta colisão entre carro e carreta é registrado na BR-282

Motorista apresentou ferimentos na face, laceração, Traumatismo Crânio Encefálico, fratura no braço, entre outros.

Idosa morre após se engasgar em Catanduvas

Idosa morre após se engasgar em Catanduvas

Bombeiros foram acionados, mas ela já estava morta quando socorro chegou.