Corpo do vereador e policial Juliano Pedrini será velado na Câmara de vereadores

Pedrini foi encontrado morto na manhã deste domingo, 14.

, 19.878 visualizações
Corpo do vereador e policial Juliano Pedrini será velado na Câmara de vereadores

O corpo do vereador e policial Juliano Pedrini, 50 anos, será velado na Câmara de Vereadores de Joaçaba. A informação foi confirmada na tarde de hoje. O velório está previsto para começar às 20h. Os atos serão abertos a comunidade.

Juliano Pedrini foi encontrado morto na manhã deste domingo, 14, em Joaçaba.

Segundo as primeiras informações, o corpo estava em uma casa no centro da cidade, próximo ao Hospital Universitário Santa Terezinha. O caso é tratado incialmente como suicídio, mas a polícia está investigando. O corpo passou por necropsia no Instituto Médico Legal de Joaçaba.

Pedrini era vereador em sua primeira legislatura, mas tinha vida política ativa em Joaçaba, já tendo concorrido ao cargo de prefeito no ano de 2016 e havia sido lançado novamente para as eleições pelo PSD, partido ao qual se filiou neste ano, sendo pré-candidato a prefeito de Joaçaba.

De família tradicional no município, era formado em Direito e pós-graduado em Ciências Penais e funcionário da Secretaria de Segurança Pública de SC como Policial Civil, onde atuou por 28 anos.

Biografia

Servidor concursado como Policial Civil da Secretaria de Estado de Segurança Pública de Santa Catarina, o joaçabense Juliano Primo Pedrini tinha quase 30 anos de carreira, a maior parte deles, lotado junto à Delegacia Regional de Polícia de Joaçaba. Era formado em Direito e Pós-graduado em Ciências Penais. Já havia disputado eleições anteriores como o cargo de prefeito de Joaçaba e também a deputado estadual. Foi eleito vereador na eleição de 2020, cujo mandato seguiria até dezembro deste ano. Recebeu 802 votos, estando entre os mais votados.

No Poder Legislativo era muito atuante. Apresentou diversos projetos de lei em defesa da vida e também dos animais. O mais recente deles, aprovado em 05 de março de 2024, tratava sobre a fixação de cartazes ou mesmo avisos sonoros, em estabelecimentos públicos, sobre possíveis esquecimentos de crianças e animais dentro de veículos (Projeto de Lei Legislativo nº 001/2024). O projeto ainda aguardava ser sancionado para se tornar lei. 

Entre as inciativas mais recentes do vereador estava ainda a implantação de uma Central de Óbitos, palestras sobre prevenção ao suicídio e, uma homenagem às policiais civis lotadas em Joaçaba, realizada no final de 2023. Também foi de autoria do vereador Juliano um projeto de lei que garante direito a vaga preferencial em estacionamentos para pessoas ostomizadas. Recentemente sugeriu também a criação de um museu sobre o cineasta joaçabense Rogério Sganzerla.   

Juliano foi eleito pelo Partido Liberal (PL). No entanto, em março deste ano filiou-se ao PSD e anunciou sua candidatura a prefeito de Joaçaba. Vinha mantendo um ritmo acelerado de visitas à comunidade e era constantemente chamado para mostrar a existência de problemas que dependiam de uma solução do Poder Público Municipal. Fazia parte da Diretoria da União de Vereadores de Santa Catarina, UVESC e Delegado Sindical do SINPOL-SC. Ele tinha 50 anos, era casado e deixa três filhos, dois adultos e uma criança. O presidente da Câmara, Vilmar Zílio e os demais vereadores e servidores lamentam profundamente o ocorrido.

Notícias relacionadas