Empresa que foi alvo de atos de violência emite nota de repúdio

A empresa está tomando as medidas cabíveis.

, 3.467 visualizações
Empresa que foi alvo de atos de violência emite nota de repúdio

A empresa Iguaçu Energia emitiu uma nota nesta terça-feira,15, sobre o atentado que o escritório sofreu na última segunda-feira.

De acordo com a nota, além de quebrar vidros e equipamentos o ato causou sofrimentos a consumidores e funcionários que estavam no local. A empresa está tomando as medidas cabíveis e reitera que repudia este tipo de ação.

Confira a nota:

NOTA DE REPÚDIO

A Iguaçu Energia vem a público para demonstrar seu repúdio ao gravíssimo atentado que sofreu contra seu escritório em Xanxerê, na última segunda-feira, dia 14 de setembro.

Além de quebrar vidros e danificar equipamentos, este ato violento também feriu e causou sofrimento a outros consumidores e a funcionários que estavam no local.

Entendemos que receber energia elétrica seja um desejo de todos, entretanto, o uso de métodos violentos, perigosos e que colocam em risco a vida de terceiros para consegui-la é inadmissível, ineficiente e totalmente injustificável.

A Iguaçu Energia, portanto, repudia com veemência o ocorrido e declara estar apurando os fatos, juntamente com a autoridade policial, para que haja um desfecho adequado para este episódio irresponsável e inconsequente.

A Iguaçu Energia reafirma também que este fato isolado, em nada vai mudar a relação de confiança e respeito que mantém com seus consumidores há mais de 60 anos e, portanto, continuará de portas abertas e disponível para o atendimento ao público. 

Por fim, a Iguaçu Energia reforça seu compromisso de fornecer energia com segurança e continuidade, sempre respeitando a lei e as normas da Agência Nacional de Energia Elétrica. 

Iguaçu Energia. 

Central de atendimento 0800-49-0000

Comentários

O Portal Éder Luiz se exime de qualquer responsabilidade por comentários postados por seus leitores. Os comentários não representam a opinião do Portal e toda responsabilidade está a cargo de quem os postar.

Notícias relacionadas