Filha e neto mataram a idosa com tesoura em Chapecó, revela Polícia Civil

Os dois estão presos.

, 19.604 visualizações
Mãe e filho chegaram na casa no começo da manhã – Foto: Reprodução/NDTV/ND
Mãe e filho chegaram na casa no começo da manhã – Foto: Reprodução/NDTV/ND

A idosa Orentina da Silva, de 89 anos, foi morta pela filha, de 52 anos, e pelo neto, de 27 anos, segundo a Polícia Civil. Os dois estão presos. A informação foi divulgada nesta tarde de sexta-feira (16) pela Polícia Civil.

O crime ocorreu na madrugada desta sexta-feira no bairro Presidente Médici, em Chapecó. A aposentada foi morta com golpes de tesoura no peito e no pescoço.

“Como ninguém entrou na residência, da 00h47, horário que filha e neto da vítima saíram do local e às 7h30, horário que eles retornaram a casa, isso presume que o crime tenha sido praticado pelo neto e filha da vítima. Eles estão na Central de Plantão Policial (CPP), serão autuados em flagrante delito, mas o procedimento ainda está em andamento”, disse Papini.

Conforme Papini, a vítima foi atingida por um golpe fatal na região do pescoço. Antes disso, sofreu vários ferimentos no peito e na região do abdômen. Ferimentos superficiais, feitos com tesoura.

A casa onde a idosa foi encontrada estava toda revirada, mas nenhum objeto foi furtado na residência. Para Vagner Papini, os suspeitos agiram assim para simular um crime de latrocínio. O delegado ainda destacou uma situação do caso muito importante. Uma testemunha flagrou a filha da vítima em uma conversa íntima com ‘Deus’. Nela, a suspeita se pergunta o motivo de cometer o assassinato: “Porque eu fui matar aquela ‘véia’? Podia estar em casa nesse momento”, teria dito a filha da idosa, principal suspeita do assassianto. 

Relembre o caso

Uma idosa foi encontrada morta dentro de casa por volta das 7h40 desta sexta-feira (16), na rua Minas Gerais, no bairro Presidente Médici, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. A residência estava revirada e o corpo de Orentina da Silva, de 89 anos, apresentava várias perfurações. 

Uma filha da idosa, de 52 anos, disse à PM (Polícia Militar) que foi até a casa da mãe com o filho, de 27, para buscar uma receita de medicamentos, por volta das 7h. Eles teriam suspeitado pois a porta estava um pouco aberta. Segundo a mulher, chamaram a polícia e aguardaram os policiais para entrarem na casa. 

Fonte:

ND + e Clic RDC

Comentários

O Portal Éder Luiz se exime de qualquer responsabilidade por comentários postados por seus leitores. Os comentários não representam a opinião do Portal e toda responsabilidade está a cargo de quem os postar.

Notícias relacionadas