Joaçaba e Herval d’Oeste contam com mais de 110 opções gastronômicas.

Levantamento feito pelo OQcomer aponta que as duas cidades têm um estabelecimento de alimentação para cada grupo de 500 pessoas.

, 2.018 visualizações
Joaçaba e Herval (Arquivo - Éder Luiz Notícias)
Joaçaba e Herval (Arquivo - Éder Luiz Notícias)

Sem dúvida que uma das características econômicas de Joaçaba está na grande oferta de estabelecimentos gastronômicos. E nos últimos anos, a oferta desse tipo de negócio mais do que dobrou, conforme levantamento realizado pelo OQComer, plataforma digital de informação e avaliação gastronômica. “ Há mais de seis meses estamos acompanhando e levantando dados, sendo sendo o mais impressionante é que todo o mês acontece a abertura de uma nova opção!” destaca Daniel Godoi, do OQcomer.

Por incrível que pareça, a pandemia acelerou esses números, principalmente nos setores de delivery. Esse fator se dá por dois motivos: 1) A mudança de empresários que buscaram novas alternativas de renda, depois dos impactos financeiros da pandemia; 2) As facilidades de oferta de delivery nas plataformas de vendas digitais, que não exigem grandes investimentos para abertura de novos negócios. “Contamos casos nestas plataformas, que a mesma marca de restaurante oferta 2 e até 3 produtos diferentes ao consumidor” enfatiza Daniel.

Segundo o analista de marketing do OQcomer, Paulo Afonso, no quesito estabelecimento com endereço fixo, existe uma movimentação de troca de pontos. “É muito comum aqui em Joaçaba, o ponto comercial ser vendido e no mesmo local abrir um novo restaurante, com outra marca e opção. Isso faz com que os números de estabelecimento sempre se mantenha alto” explica.

Nos dados OQcomer, se considerar a estimativa de população de Joaçaba e Herval d´Oeste juntas, chega-se a um número aproximado de 52 mil pessoas. A oferta atual supera a marca de 110 opções, o que dá um estabelecimento para cada grupo de 500 pessoas, sendo uma das maiores per capita do Estado. Se considerarmos os novos números de núcleo familiar que é formado por até 3 pessoas, temos nas duas cidades uma opção para cada 157 famílias.

Curiosidades dos números

Se não considerarmos o almoço, estudos de entidades do setor revelam que o brasileiro come fora de casa pelo menos 1 vez por semana. Segundo o levantamento do OQcomer, em Joaçaba e Herval esse número chega até 2 vezes por semana. A maior média de ocupação de mesas nas duas cidades é de 2 pessoas por mesa, seguido por grupos de até 4 pessoas.

Uma pessoa levaria 3 meses e meio para provar e conhecer todas as opções de restaurantes e delivery das duas cidades, uma vez que muitos estabelecimentos não abrem os sete dias da semana.

Considerando a média de ocupação de mesa por estabelecimento e o hábito de jantar fora pelo menos uma vez por semana, seriam necessários 250 dias para cada restaurante atender a sua demanda per capita de consumo.

Conclusão

Através de plataformas digitais, o OQcomer está implementando uma ferramenta que conecta consumidores e estabelecimentos de gastronomia, e também reúne as mais variadas e completas informações sobre as atividades do setor em Joaçaba e região. Porém os números ainda são iniciais e devem ser atualizados conforme a adesão do setor. “Quem ganha é o consumidor e o mercado, com dados cada vez mais precisos, para ser mais assertivo nos investimentos e também nas melhorias do serviços. Joaçaba é sim um polo gastronômico regional, porém precisa pensar de forma mais profissional e reunir dados que possam apontar os pontos de melhorias” revela Daniel.

A execução do Projeto OQcomer é uma parceria com a Prefeitura Municipal de Joaçaba, através do Programa Contribuinte Incentivador.

Notícias relacionadas