Jovem se dedica a produção de facas artesanais

Rafael Galio, de 19 anos, aprendeu por conta a forjar e preparar as facas e hoje já comercializa os produtos.

, 5.708 visualizações
Jovem se dedica a produção de facas artesanais

A produção artesanal de facas está ganhando cada vez mais adeptos na região e se tornando uma fonte complementar de renda para muitos seguidores da cutelaria. Exemplo é o jovem Rafael Galio ( @cutelariagalio ), de 19 anos, morador de Linha Nossa Senhora da Saúde, interior de Ouro.

Filho de Claudia Trentin Galio e Claudiomar Antonio Galio, ele é estudante de Administração na UNOESC e utiliza os finais de semana e o tempo vago para se dedicar a atividade.

Rafael contou a reportagem da Rádio Capinzal/Jornal A Semana que sempre gostou de acampar e que durante os acampamentos admirava as facas artesanais que alguns participantes possuíam. Por curiosidade, aos 13 anos, utilizando as sobras de ferro e aço da propriedade e sem nenhuma estrutura começou a dar forma as primeiras facas. Revelou que nos primeiros dois ou três anos, justamente por falta de estrutura e ferramentas adequadas, os resultados não foram satisfatórios.

Aos 16 anos, decidiu que era hora de aperfeiçoar a atividade. O conhecimento ele obteve assistindo aos vídeos disponíveis no YouTube e executando na prática e os recursos para a montagem da oficina e da compra das ferramentas específicas ela conseguiu com a vendas as primeira facas. O ateliê pronto permitiu agilizar o processo de produção e um melhor acabamento das peças.

No começo, Rafael utilizava discos de arados e feixes de mola para produzir as facas. Esse material ainda é utilizado hoje, mas para projetos especiais. Atualmente ele produz as facas com chapas de aço virgem que facilitam o corte e ele consegue ganhar tempo, além de permitir um melhor acabamento para a peça.

Tempo de produção

O tempo médio para a produção de uma faca varia conforme o modelo. “Uma faca demora em média dois dias para ficar pronta, desde o corte da peça usando o molde, até o acabamento e a entrega para o cliente” afirma Galio. Ele acredita ter produzido em média entre 250 e 300 facas. “As primeiras, em razão da pouca experiência e da falta dos materiais adequados nem pareciam facas” brinca o artesão.

Comercialização

Rafael comercializa as facas artesanais através do Instagram, na conta @cutelariagalio e pelo WhatsApp (49) 9 8915 6006. Um dos diferenciais da atividade é que, antes de iniciar a confecção, ele costuma elaborar o projeto atendendo as exigências dos clientes.

As facas possuem valores diferentes que podem variar de R$ 250,00 a R$ 380,00 conforme o material utilizado, o tempo de produção e os detalhes do acabamento.

Família

Rafael encontra na família o incentivo que precisa para continuar na atividade e evoluir. Com o apoio do pai montou a oficina com todos os equipamentos. Os avós opinam, muitas vezes, sobre a melhor madeira para fazer os cabos. “Aprendi a costurar as bainhas com os ensinamentos da minha mãe e da minha vó” conta.

“Minha família sempre me incentivou e nunca se importou com o barulho no momento que estou fazendo as minhas facas” finaliza.


Fonte:

Rádio Capinzal/Jornal A Semana

Notícias relacionadas