Justiça decreta prisão do tio de menino que morreu após ser agredido no Oeste de SC

No Conselho Tutelar, há vários registros anteriores de maus-tratos contra a criança, mas sem lesões graves.

, 1.507 visualizações
Imagens: Divulgação/Altamir Andrade
Imagens: Divulgação/Altamir Andrade

O tio de um menino de dois anos de idade que morreu vítima de agressões no último dia 5 de março, em Ponte Serrada, nO oeste do Estado, teve sua prisão preventiva decretada pelo juiz Rômulo Vinícius Finato, que responde pela Vara Única daquela unidade jurisdicional. Segundo o magistrado, a prisão do homem foi necessária para melhor apuração dos fatos e garantia da ordem pública. No entanto, não há indícios de participação dele no homicídio, mas sim de maus-tratos contra os sobrinhos.

No Conselho Tutelar, há vários registros anteriores de maus-tratos contra a criança, mas sem lesões graves. A vítima morava com cinco irmãos, a avó materna e os tios, que têm dois filhos pequenos. A mãe trabalha em Brusque e o pai vive em cidade paranaense.

A esposa do acusado foi presa em 10 de março. A mulher de 32 anos foi denunciada por homicídio qualificado por motivo fútil, meio cruel e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. A criança foi levada ao hospital do município por uma vizinha. De acordo com testemunhas, o menino estava sem roupas, desacordado, com sangramento nasal e com várias lesões pelo corpo.

A polícia civil apurou que a tia estava na residência no momento do óbito. Quando pediu ajuda à vizinha, contou que o menino havia caído. No hospital, falou que encontrou a criança na cama, agonizante. Quando ouvida pela polícia, disse que a televisão caiu em cima do pequeno. No entanto, as lesões verificadas no corpo da criança eram incompatíveis com quedas. O processo tramita em segredo de justiça. 


Fonte:

TJSC

Notícias relacionadas