Morre aos 102 anos Zoé Silveira D'Ávila, ex-presidente da Sadia (atual BRF)

Ele morou na região por muito tempo e morreu em SP de causas naturais.

, 1.106 visualizações
Morre aos 102 anos Zoé Silveira D'Ávila, ex-presidente da Sadia (atual BRF)

Faleceu em São Paulo na última sexta-feira (24) Zoé Silveira D'Ávila aos 101 anos. Natural do Rio Grande do Sul, ele veio para a região trabalhar como médico no município de Arabutã, na região de Concórdia, onde conheceu e casou com a dona Odila, filha de Attílio Fontana.

Na sequência, continuou na medicina, mas também iniciou um trabalho para administrar a Sadia. Com o tempo, virou acionista. Presidiu a agroindústria em Concórdia, depois em São Paulo e chegou à liderança do grupo.

Receba as notícias em seu celular! Entre em nossa comunidade no WhatsApp - Clique Aqui!

 O corpo será velado no Cemitério do Murumby, das 10h00 às 13h00. Rua Dep. Laércio Corte, 468, Morumbi, São Paulo (SP).

Histórico

Foi vice-presidente da Associação Brasileira das Indústrias Alimentícias (ABIA) de 1982 a 1995 e Conselheiro da Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Em 1996 assumiu a presidência da então UBA (atualmente Associação Brasileira de Proteína Animal - ABPA), entidade encarregada de representar, promover e fomentar o desenvolvimento da avicultura e da indústria avícola brasileiras em todas as áreas, tendo sido seu presidente por seis mandatos consecutivos, até 2008, acumulando a vice-presidência da Associação Latino Americana de Avicultura (ALA).

“Doutor Zoé”, como foi chamado por todos durante sua vida inteira, nasceu na Fazenda Aurora, Distrito de Jari, município de Tupanciretã, no Rio Grande do Sul, em 27 de maio de 1921. 

Recém formado, recebeu convite para mudar-se para Santa Catarina, fixando-se na cidade de Concórdia em 1951, onde, em menos de duas semanas já era médico no maior hospital local, responsável pelo posto de saúde do município, além de clinicar nas cidades vizinhas

Conheceu Attilio Fontana, fundador da Sadia e na época prefeito de Concórdia, enamorando-se de sua quarta filha, Odylla, falecida em maio de 2022, com quem veio a se casar em abril de 1953. Ao lado de suas atribuições como médico na região, Zoé também tornou-se médico da empresa Sadia Concórdia, criando pioneiramente a assistência médica aos funcionários e seus familiares, irmanando-se nos princípios de Attilio de que empregados deviam trabalhar sempre em boas condições de saúde. Em sua homenagem, em 2002 foi inaugurada em Concórdia, numa parceria entre Sadia e Prefeitura local, o Centro Municipal de Educação Infantil Dr. Zoé Silviera D´Ávila, com o objetivo de beneficiar principalmente filhos dos funcionários da BRF, reverenciando o médico que primeiro prestou atendimento aos funcionários da municipalidade. Zoé também experimentou uma breve carreira política, sendo vereador em Concórdia por duas legislaturas.

Em 1962, incentivado pelos insistentes convites de Attilio Fontana para ingressar de vez na vida empresarial, Zoé largou a Medicina e tornou-se o responsável por toda a área técnica industrial da Sadia. Ingressou como Diretor de Higiene e Produção, e como Diretor Industrial iniciou uma jornada contínua de medidas de controle de qualidade, aperfeiçoamento sanitário e inovações tecnológicas. Já de início introduziu técnicas para coibir a entrada de insetos na área fabril, implantou protocolos de higiene para funcionários, introduziu técnicas de fabricação e embalagem totalmente isentas de manipulação e promoveu reformas em linhas de produção, modernizando plantas fabris. Em 1964, com a criação do Conselho de Administração da Sadia, Zoé passou a integrá-lo.

Em 1973, mudou-se para São Paulo, assumindo a tarefa de supervisionar e implementar inovações técnicas em todas as fábricas da Sadia que àquela época já havia extrapolado as fronteiras de Santa Catarina e se expandia para vários Estados brasileiros. O médico passou então ao cargo de Coordenador Geral de Produção do Grupo Sadia e no limiar dos anos 80 passou a Superintendente Geral de Produção. Por sua formação e vocação, obcecado por controle de qualidade e higiênico-sanitário da produção, era ávido por estar sempre na vanguarda tecnológica e marcou sua trajetória no Grupo Sadia por elevar a produção alimentícia e os processos de fabricação aos mais altos patamares de qualidade. Implantou avançados laboratórios e técnicas de análises inovadoras, mantinha integração constante com universidades, institutos de pesquisa, órgãos do governo e entidades especializadas do ramo agroindustrial, em tecnologia de alimentos e produção de cárneos no Brasil e no exterior. Trazia técnicos do exterior para intercâmbio tecnológico e promovia a ida de técnicos da empresa para outros países, a fim de estagiarem e absorverem novas tecnologias nos centros mundiais de referência em produção de alimentos, além de incentivar e fazer parceria com fabricantes de equipamentos para a criação de modelos e processos fabris inovadores. 

Fonte:

Portal Sublinhado e Rádio Aliança

Notícias relacionadas

Prefeitura de Campos Novos proíbe uso de celulares nas escolas municipais

Prefeitura de Campos Novos proíbe uso de celulares nas escolas municipais

Presidente do Sindicato dos Profissionais da Educação Municipal de Campos Novos diz que decreto é um retrocesso na educação.

Deficientes visuais e auditivos aprendem sobre profissões em visitas às empresas de Campos Novos e região

Deficientes visuais e auditivos aprendem sobre profissões em visitas às empresas de Campos Novos e região

O projeto Cego, Surdo, Cidadão é desenvolvido pela Associação Camponovense de Apoio às Pessoas com Deficiência Auditiva e Visual (Acadav).