Operação financeira entre município e Banco do Brasil vai garantir mais R$ 35 mi em investimentos em Videira

Os recursos dessa operação serão utilizados para financiar diversas obras.

, 218 visualizações
Foto: Assessoria de imprensa
Foto: Assessoria de imprensa

Videira deu mais um passo importante para melhorias em infraestrutura e o desenvolvimento do município. Na última terça-feira (21), o Prefeito Dorival Carlos Borga, acompanhado do Secretário da Fazenda, Luiz Carlos Bondicz, assinou o contrato de operação de crédito entre a Prefeitura Municipal e o Banco do Brasil, no valor de R$ 35 milhões. 

Participaram também do ato de assinatura do contrato, o Gerente Geral do Banco do Brasil S.A, Igor Hagemann Zillmer e o Gerente de Relacionamento do Escritório dos Municípios de Santa Catarina, Adriano Matielo. 

Os recursos dessa operação serão utilizados para financiar diversas obras, sendo nesta primeira etapa a pavimentação de quatro estradas de acesso ao interior. São elas: a continuação do Contorno Leste, na Campina Bela, com um trecho de aproximadamente 1 km, e os acessos para as comunidades de São José, São Roque e Sede Etelvina, somando 9,5 km de asfalto.

Receba as notícias em seu celular! Entre em nossa comunidade no WhatsApp - Clique Aqui!

O investimento previsto para esta primeira etapa é de R$ 23,6 milhões, e o restante do valor deve ser utilizado para aquisição de terrenos para expansão industrial, entre outras obras a serem definidas. 

“Avaliamos com muito critério e responsabilidade os indicadores de geração de receita do Município, que nos permitiram fazer a operação de crédito. Os recursos já têm destino certo, vão para acelerar o desenvolvimento do município, com obras de infraestrutura e compra de áreas para expansão de novos negócios, focando na geração de emprego e renda”, explica o Prefeito. 

Somado aos R$ 180 milhões já investidos pela Administração Municipal desde 2017, Videira alcançará a marca de R$ 220 milhões em menos de 7 anos. Após essa assinatura, o contrato segue para mais um trâmite burocrático até a liberação efetiva dos recursos.

Fonte:

Assessoria

Notícias relacionadas