Pandemia da Covid-19 aumenta fatores de risco para diabetes em crianças e adolescentes, aponta estudo

Sedentarismo e má alimentação são os principais responsável pelo desenvolvimento da doença.

, 467 visualizações
Pandemia da Covid-19 aumenta fatores de risco para diabetes em crianças e adolescentes, aponta estudo

Estudo conduzido pelo Centro de Pesquisa Biomédica Pennington, em Baton Rouge, no estado de Louisiana, avaliou a relação da pandemia com os fatores de risco para diabetes tipo 2 em crianças e adolescentes. A pesquisa, publicada pela revista científica Diabetes, considerou o isolamento social como uma limitação para a prática de atividades físicas e como estimulante para comportamentos sedentários, que desencadearam distúrbios do sono e aumentaram o consumo de alimentos processados.

Os pesquisadores realizaram uma revisão retrospectiva de prontuários de admissões por diabetes tipo 2 de março a dezembro de 2019 e no mesmo período de 2020 em um hospital infantil de atendimento terciário. O estudo demonstrou que a incidência de hospitalização por diabetes tipo 2 foi maior em 2020 durante a pandemia de Covid-19 em comparação com os respectivos meses no ano anterior. Em 2019, a taxa de hospitalização por diabetes tipo 2 foi de 0,27% (8 casos de 2.964 hospitalizações) em comparação com 0,62% (17 de 2.729) em 2020.

De acordo com Mauro Scharf, endocrinologista especializado em diabetes, a obesidade infantil é uma das principais causas do desenvolvimento de diabetes. “Além da dieta não balanceada e do sedentarismo, a demora para procurar ajuda médica quando os sintomas aparecem contribuem para que a doença se agrave”, explica.

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19, as atividades ao ar livre foram retomadas e as crianças e adolescentes podem voltar a praticar esportes. Mesmo em casa é possível fazer alguns exercícios. Ter uma alimentação equilibrada, com bastante fruta, verduras e legumes, também ajudam a reduzir os riscos de desenvolver diabetes ou a controlar a doença. “Além de adotar um estilo de vida saudável, é fundamental procurar um médico quando os sintomas indicarem diabetes, como sede e urina frequentes. O acompanhamento de um especialista é muito importante para definir o melhor tratamento para manter o índice glicêmico dentro do ideal”, conclui Mauro.

Notícias relacionadas

OdontoTop inaugura unidade do Hospital do Dente em Joaçaba

OdontoTop inaugura unidade do Hospital do Dente em Joaçaba

Confira as fotos da inauguração e conheça mais sobre a unidade e os serviços que são oferecidos.

(Foto: Andres Ayrton, Pexels)

Ozempic vira febre entre famosos e profissionais alertam para perigos; entenda

Estudos mostram que o remédio à base de semaglutida faz as pessoas perderem 14,9% do peso total em um ano e meio.

Conheça o Espaço Donna Bella - Há 5 anos oferecendo o melhor em tratamentos de beleza

Conheça o Espaço Donna Bella - Há 5 anos oferecendo o melhor em tratamentos de beleza

A profissional da beleza Natiele Silva comanda o Espaço Donna Bella que está localizado em Herval d´Oeste e atende toda a região.

(Foto Ilustrativa/Banco de Imagem)

Revolucionário Tratamento Car-T Promete Transformar o Combate ao Câncer

Nova terapia é rápida, dura cerca de 30 minutos e promete eliminar a doença com o uso de células de defesa do próprio paciente.

Getty Images

Preocupante: Casos de câncer vão aumentar 77% em 2050, aponta OMS

Relatório mostra que cerca de 20 milhões de pessoas receberam um diagnóstico de câncer em 2022.