Petrobras aumenta preços da gasolina para as distribuidoras

O acréscimo nominal é de R$ 0,23 por litro.

, 504 visualizações
Petrobras aumenta preços da gasolina para as distribuidoras
Imagens: Jorge Júnior/Rede Amazônica

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (24) que aumentará o preço da gasolina para as distribuidoras a partir do dia 25 de janeiro. Trata-se de um aumento de R$ 3,08 para R$ 3,31 por litro.

O acréscimo nominal é de R$ 0,23 por litro, o que representa uma alta de 7,46%.

Veja a nota da empresa

A partir de amanhã, 25/01, o preço médio de venda de gasolina A da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,08 para R$ 3,31 por litro, um aumento de R$ 0,23 por litro.

Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor será, em média, R$ 2,42 a cada litro vendido na bomba.

Esse aumento acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio.

Preços nos postos

Vale lembrar que o valor final dos preços dos combustíveis nas bombas depende não só dos valores cobrados nas refinarias, mas também de impostos e das margens de lucro de distribuidores e revendedores. Os postos têm liberdade para estabelecer os preços cobrados; assim, a queda do preço cobrado pela Petrobras pode demorar — ou nem chegar — às bombas.

Considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel a parcela da Petrobras no preço ao consumidor será, em média, R$ 4,04 a cada litro vendido na bomba. Já no caso da gasolina, considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor será, em média, R$ 2,25 a cada litro vendido na bomba.

"Essas reduções acompanham a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio", diz a estatal em nota.


Fonte:

G1

Notícias relacionadas

Violenta colisão entre carro e carreta é registrado na BR-282

Violenta colisão entre carro e carreta é registrado na BR-282

Motorista apresentou ferimentos na face, laceração, Traumatismo Crânio Encefálico, fratura no braço, entre outros.

Idosa morre após se engasgar em Catanduvas

Idosa morre após se engasgar em Catanduvas

Bombeiros foram acionados, mas ela já estava morta quando socorro chegou.