Relíquia! Conheça o joaçabense que guardou Fusca por 41 anos

Veículo rodou apenas de São Paulo para Joaçaba e permaneceu bem cuidado durante todo esse tempo, com apenas 880km rodados.

, 26.179 visualizações
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Carro é uma paixão na vida de muita gente, muitas pessoas que sonham em tirar a carteira de motorista e ter seu veículo próprio. Mas, você já pensou em ter um carro zero quilômetro e ele ficar 41 anos parado? Hoje, o Portal Éder Luiz, vai contar a história do Fusca do Seu Silvestre. Confira!

Apaixonado por carro e sempre trabalhando com a área de mecânica, em 1981, Silvestre Sychoski comprou um Fusca zero quilômetro em São Paulo. Carro todo original que veio rodando de lá para o seu destino: a casa dele em Joaçaba.

Na época, a família trabalhava com compra e venda de carros seminovos e o Fusca veio rodando até Joaçaba, e aqui ele ficou, ostentando seus exatos 880km rodados, uma viagem de 14h, enfrentando inclusive um trecho de estrada de chão.

Fotos: Arquivo Pessoal
Fotos: Arquivo Pessoal

O veículo veio para ser usado pela família, mas acabou ficando parado e se tornou o xodó da oficina, uma relíquia, o que atraia pessoas para conhecer o carro e tirar fotos com ele. "O carro foi usado apenas para vir de São Paulo até Joaçaba, depois disso, ele ficou parado, pois tínhamos outros carros em uso, ligávamos ele a cada pouco para funcionar e eu limpava com frequência. Aqui na região não tenho lembrança de ter outro carro nesse ano", conta seu Silvestre, destacando ainda que naquele tempo a moeda vigente era o Cruzeiro e o veículo foi comprado por 222 mil cruzeiros.

No final de janeiro de 2022, depois de 41 anos "repousando", o famoso fusca fez exatamente a mesma viagem, voltou para a sua terra natal em São Paulo agora para um novo dono, pois seu Silvestre acabou vendendo! Um verdadeiro “Barn find” realizado em parceria com os amigos.

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Paixão por carros

Seu Silvestre, que é natural do Rio Grande do Sul, começou a trabalhar muito cedo, desde 1957 na área de oficina, sempre gostou muito de carros, seu primeiro veículo foi um Jeep 54. "Foram muitos anos trabalhando na área de oficina, quando eu trabalhava na agência de venda de carro eu além de vender os carros treinava as pessoas para dirigir, vendia o carro com o compromisso de ensinar o comprador. Na época trabalhávamos muito, arregaçava a manga", relembra.

Agora quem toca os negócios da família é o filho, Luiz Carlos, mas Seu Silvestre, com seus 84 anos continua presente na oficina, sempre muito alegre e gentil e com muitas histórias para contar.

Na oficina, seu Silvestre ainda tem duas relíquias, um Jeep 66 e uma rural 74. "Não sou apegado as coisas daqui, sei o valor que tem, pois trabalhei muito para conquistar, mas também na hora de vender eu me desapego fácil. O fusca ficou 41 anos comigo e agora voltou para São Paulo, sua terra natal", finaliza.

Fotos: Arquivo Pessoal
Fotos: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Fonte:

Eliete Squerzzato Bechi - Portal Éder Luiz

Notícias relacionadas