Reportagem do Portal Éder Luiz repercute nas redes sociais com belos depoimentos de amor e vontade de viver

Confira alguns comentários que relatam histórias de mães que tiveram que superar a perda de seus filhos.

, 5.500 visualizações
Foto: Ladimara Texeira
Foto: Ladimara Texeira

No final do ano de 2019, o Portal Éder Luiz, contou a história de superação da jovem Diana Rita Campanholo, moradora de Herval d´Oeste, que buscou forças para recomeçar e lutar pela vida após perder sua filha, que tinha apenas três dias de vida.

A repercussão da matéria trouxe à tona diversos casos de pessoas que passam por este mesmo sentimento, e que diariamente precisam lutar para vencer a tristeza que se transforma em depressão, e consequentemente o desejo em desistir da vida.

A história de Diana, mostra que o amor é o principal motivo para prosseguir. Afinal, quando se ama a vida nunca tem fim.

Confira alguns dos comentários de pessoas que também estão lutando para prosseguir após perder seus filhos:

Nany Reisdorfer Rudy Rovea: A dor de perder um filho não tem nada que se compare. Passamos por três percas, hoje temos nosso milagre! E nossos anjos sempre são lembrados com saudades do que não vivemos juntos. Entendo perfeitamente sua dor precisei de tratamento por muito tempo...Deus abençoe você te dê forças para seguir. Nosso filho chegou depois de muita luta de muita dor! Coloca nas mãos de Deus pois ele sabe de todas as coisas e o impossível se torna possível nas mãos dele.

Aline Schumacher: Eu também passei pela mesma situação que a dela. Meu filho nasceu de 26 semanas. Perder um filho e a pior dor que possa existir, eu também só pude pegar meu filho no colo quando ele já estava morto isso acabou comigo, domingo dia 15/12/2019 fez 3 meses que meu filho partiu...Não vou falar que estou bem, e que essa dor já passou, mas com o tempo vamos aprendendo a conviver com essa dor. Chorei lendo sua história mãezinha, mas Deus te dará força.

Adriane Carlo: Muito triste ontem fez um mês que a minha bonequinha foi morar com Deus, também nasceu com 36 semanas, faleceu por causa de choque séptico atestado pelo médico. Eu também tinha pressão alta e evoluiu para síndrome de Help, hoje estou aqui só por Deus mesmo escrevendo e a minha princesa não resistiu, essa é a pior dor que pode existir não desejo nem para o pior inimigo, mas Deus sabe o que faz. 

Adriana Tonielo Que Deus te de forças para superar a cada dia essa perda, passei pela mesma situação que você, não é fácil a dor de perder um filho!

Relembre a história de Diana: Superação e amor pela vida!

Procure ajude você também!

O suicídio é considerado pelo Ministério da Saúde como um problema de saúde pública, tirando a vida de uma pessoa por hora no Brasil, mesmo período no qual outras três tentaram se matar sem sucesso.

O Centro de Valorização da Vida – CVV - realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo todas as pessoas que querem e precisam conversar. Para saber mais, Clique Aqui!

Fonte:

Eliete Squerzzato Bechi - Portal Éder Luiz

Comentários

O Portal Éder Luiz se exime de qualquer responsabilidade por comentários postados por seus leitores. Os comentários não representam a opinião do Portal e toda responsabilidade está a cargo de quem os postar.

Notícias relacionadas