Santa Catarina acende alerta com alta nas notificações de dengue

Estado teve queda no número de casos confirmados, mas ainda investiga 402 notificações.

, 308 visualizações
Santa Catarina acende alerta com alta nas notificações de dengue
Imagens: Tiago Ghizoni/DC

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) planeja lançar em breve um alerta sobre a necessidade de ações reforçadas de combate à dengue em Santa Catarina. A informação, apurada pelo Diário Catarinense, vem em um momento de alta das notificações de casos suspeitos em comparação ao início do ano passado.

Santa Catarina iniciou 2023 com 37 casos confirmados de dengue até o último dia 21, conforme balanço recém-consolidado pela Dive-SC. Em comparação ao mesmo período de 2022, houve queda de 45% no número de casos da doença (foram 67 no Estado naquela ocasião). Até aqui, também não houve mortes, assim como no começo do ano passado. Ainda assim, as autoridades de saúde mantêm preocupação.

Receba as notícias em seu celular! Entre em nossa comunidade no WhatsApp - Clique Aqui!

Nas três primeiras semanas do ano passado, foram notificados 810 casos suspeitos de dengue, conforme registrado pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Já no início de 2023, o número subiu para 1.011, de acordo com a Dive-SC: uma alta de 24,8%. Entre essas notificações, além das que já foram confirmadas como sendo casos de dengue, há 572 descartadas e outras 402 ainda sob suspeita.

Ainda em relação ao início do ano passado, Santa Catarina registrou agora um aumento no número de municípios considerados infestados pelo mosquito Aedes aegypti: são 142, quantidade 20,3% maior do que a das três primeiras semanas de 2022, com 118 cidades nessa condição.

Imagens: Tiago Ghizoni/DC

A classificação de infestação em um município leva em conta dois fatores: a disseminação do Aedes aegypti e a manutenção dos focos dele ao longo do tempo.

Para reconhecer o primeiro desses fatores, a Dive-SC verifica, ao encontrar um foco, se há outros em um raio de 300 metros do local, o que sinaliza a disseminação. Após dois meses, ao retornar a essa mesma área, se ainda houver focos do mosquito, entende-se que há também manutenção do vetor.

Embora haja mais cidades infestadas, houve ao menos uma queda de 17,6% no número de focos identificados em 146 municípios de Santa Catarina visitados nestas três primeiras semanas de 2023 em comparação ao período parecido de 2022: são 3.787 agora, ante 4.597 do ano passado.

Fonte:

NSC Total

Notícias relacionadas

Fernando Lorenci chegou com vida ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos

Polícia investiga morte de homem em Ponte Serrada

Rapaz de 31 anos foi sepultado neste domingo. Já há um possível suspeito do crime.

Prefeitura de Concórdia lança Edital de Concurso Público

Prefeitura de Concórdia lança Edital de Concurso Público

Inscrições podem ser feitas até dia 13 de maio. Estão abertas 50 vagas para diversos cargos.

Policial é agredido com uma garrafa por mulher em Capinzal

Policial é agredido com uma garrafa por mulher em Capinzal

PM teve trabalho durante todo o sábado com ocorrências envolvendo drogas, veículos e motoristas sem CNH.