Seminário discute a proposta de Reforma da Previdência apresentada pelo Governo

Entrada é gratuita.

, 209 visualizações
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Preocupado com a proposta de Reforma da Previdência e que ela não retire direitos dos trabalhadores, o Coletivo Sindical, frente composta por sindicatos de Joaçaba e região, realiza o seminário “Reforma da Previdência: Mitos e verdades”, no dia 23 de maio, às 19h, no Pavilhão Frei Bruno, em Joaçaba com entrada gratuita.

 A Seguridade Social inclui a Previdência, a Assistência Social e a Saúde e essas três políticas devem ser integradas. A constituição estabelece esse sistema e prevê um financiamento tripartite, em que o Estado tem obrigação de financiamento. Uma das mudanças propostas pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) é o modelo de capitalização, já adotado em outros países, a exemplo do Chile, primeiro país do mundo a privatizar a previdência. No modelo de capitalização cada um contribui para a sua aposentadoria e o fundo é gerenciado por empresas privadas, diferentemente do modelo atual brasileiro no qual os trabalhadores ativos mantém a aposentadoria dos trabalhadores inativos, em um modelo solidário e coletivo.

 Para apresentar o sistema previdenciário brasileiro e a proposta de reforma que visa alterá-lo, o evento contará com a palestra do advogado Luis Fernando Silva, especialista em Relações Laborais pela Universidade Castilla-La Mancha. Luis Fernando foi secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, entre janeiro de 2003 e janeiro de 2004. É sócio fundador e integrante do Escritório “Silva, Locks Filho, Palanowski & Goulart Advogados Associados” e Pesquisador-colaborador da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, desde 2008.

 Outras informações podem ser obtidas através e-mail [email protected]   

Fonte:

Coletivo Sindical

Comentários

O Portal Éder Luiz se exime de qualquer responsabilidade por comentários postados por seus leitores. Os comentários não representam a opinião do Portal e toda responsabilidade está a cargo de quem os postar.

Notícias relacionadas