Tipos de cirurgias para redução de peso

Descubra agora quais são esses tipos de cirurgias e como cada uma funciona!

, 1.820 visualizações
(Foto: Gisele Santos )
(Foto: Gisele Santos )

As cirurgias para redução de peso costumam ser recomendadas para casos em que o paciente corre algum tipo de risco, sendo de caráter urgente.

Nesse aspecto, esse tipo de procedimento é, geralmente, indicado para pessoas que estão com sobrepeso excessivo ou obesidade.

Pensando nisso, descubra agora quais são esses tipos de cirurgias e como cada uma funciona.

Preparada? 

- Banda gástrica:

Um dos tipos de cirurgia para redução de peso é a banda bariátrica, também conhecida como redução de estômago.  

De maneira simples, o procedimento consiste em colocar um tipo de cinta na parte superior do órgão, ou seja, ocorre a redução do estômago através dessa cinta.

Assim, o órgão é dividido em duas partes.

O resultado é que o paciente passa a comer menos, já que pequenas quantidades de comida já dão a sensação de saciedade.

É importante ressaltar que na banda gástrica o estomago não sofre nenhum tipo de corte, mas apenas um aperto que reduz o tamanho.

- Balão intragástrico:

Uma opção de bariátrica para redução de peso é o balão intragástrico, que é um dos procedimentos mais conhecidos do mercado.

Nesse procedimento, o cirurgião plástico insere um balão através de uma endoscopia, feito de silicone e que é preenchido com soro fisiológico.

O resultado disso é que o balão causa a maior sensação de saciedade.

Logo, quando você come, os alimentos ficam na parte superior do balão, resultando na sensação de que você está cheia.

Vale ressaltar, entretanto, que o balão gástrico deve ser retirado depois de seis meses em que é colocado.

- Bypass:

Outro tipo de redução de estômago é o chamado bypass gástrico. 

(Foto: Clinica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo)
(Foto: Clinica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo)

O bypass é realizado através de um corte no estômago, dividindo o órgão em duas partes, sendo uma maior e outra menor.

A parte do seu estômago que vai continuar funcionando é a menor, mesmo que a maior continue no seu corpo.

Do mesmo modo, o bypass também faz com que uma ligação direta entre a parte menor do órgão e o intestino.

Devido a isso, o trajeto dos alimentos fica menor, o que faz com que a absorção de nutrientes e calorias seja em menor proporção.

- Gastrectomia vertical:

Outra opção de cirurgia bariátrica para redução de peso é a gastrectomia vertical.

O procedimento consiste em incisões que promovem o corpo na área esquerda do estômago, juntamente com a retirada dessa parte do estômago.

Em síntese, essa retirada da região esquerda faz com que a grelina seja também retirada, sendo um dos hormônios responsáveis pela fome.

Como o mesmo é retirado, o paciente passa a sentir menos fome ou maior sensação de saciedade, resultando na redução do consumo das porções.

É importante ressaltar que, ainda que ocorra a redução de estômago, o seu corpo continua absorvendo normalmente os nutrientes, já que o intestino continua intacto.

Detalhe: a gastrectomia vertical também é conhecida como Sleeve.

Redução de peso – Qual a proporção de perda

As cirurgias bariátricas ou a redução de peso, constituem todos os procedimentos citados acima, sendo que cada um funciona de uma maneira diferente.

Com foco em reduzir o índice de massa corporal, existem possiblidades de proporções de peso que cada um pode gerar, sendo eles: 

(Foto: Rosely Gusmão )
(Foto: Rosely Gusmão )

·       Gastrectomia vertical: em torno de 40% do peso inicial;

·       Balão intragástrico: em torno de 13% do peso inicial;

·       Bypass gástrico: em torno de 35% do peso inicial;

·       Banda gástrica: em torno de 40% do peso inicial.

Quando a cirurgia de redução de estômago ou bariátrica é recomendada?

Uma questão comum levantada sobre as cirurgias para redução de peso se refere à quando esses procedimentos são indicados.

De acordo com diversos especialistas e a Organização Mundial da Saúde (OMS), o procedimento é indicado para pacientes que tenham IMC maior que 35.

Entretanto, em todo caso, são avaliadas outras questões além do peso, como:

·       Problemas de locomoção;

·       Dificuldades para dormir ou respirar;

·       Doenças resultantes do excesso de peso;

·       Problemas ósseos ou nas articulações;

·       Uso de medicamentos, entre outros.

Seguindo essa linha, o profissional avalia a condição e os tecidos do corpo antes de indicar a melhor opção de cirurgia para você.

Acompanhamento profissional – O que vem depois da cirurgia bariátrica

De maneira geral, todo paciente que passa pela cirurgia bariátrica precisa de acompanhamento médico durante toda a vida, principalmente quando ocorre a ligação direta entre a parte do estômago e intestino.

Isso porque, o paciente precisa estar atento a absorção de nutrientes, evitando o comprometimento da saúde.

Em alguns casos, quando ocorre deficiência de ferro e vitaminas, pode ser necessário fazer a suplementação, seja de forma medicamentosa ou com uma alimentação mais balanceada.

Depois disso, você pode se perguntar sobre o que ocorre após a realização da cirurgia. 

Comentários

O Portal Éder Luiz se exime de qualquer responsabilidade por comentários postados por seus leitores. Os comentários não representam a opinião do Portal e toda responsabilidade está a cargo de quem os postar.

Notícias relacionadas